Friday, Nov 24th

Last update:11:32:16 PM GMTTT

Headlines:

Voce esta na pagina: Principal Principal COLUNAS Treinamento Esportivo Artigos Relacionados Lesões no Ciclismo
 

Lesões no Ciclismo

Print PDF

No ciclismo, lesões causadas pelo próprio movimento das pedaladas são relativamente raras, quando comparadas a outros esportes, como corrida e principalmente futebol. Isso se dá pelo fato do ciclismo ser um esporte

onde praticamente não há impacto; só para ter uma idéia o impacto da corrida de baixa intensidade corresponde por volta de 1,6 vezes o peso corporal; em corridas mais rápidas esse valor aumenta até chegar por volta de 2,8; isso sem contar quando a corrida está associada a mudanças de direção ou sentindo.

 

No ciclismo, só em sprints é possível atingir sobrecargas tão expressivas e, ainda assim, em sprints muitíssimo fortes.  As lesões no ciclismo estão ligadas principalmente a diversos erros do ciclista, como posicionamento (podemos dizer que é um dos principais motivos), erro de treinamento (over use, excesso de treino, tanto de carga como volume) e os acidentes, que são os que levam a lesões mais graves. Apesar de não ser nenhum ortopedista, o trabalho junto com fisioterapeutas e ortopedistas me trouxeram algum conhecimento sobre o assunto; com isso,  vamos comentar algumas das lesões mais comuns, a forma de evitar e a providência a ser tomada.

Trata-se do desgaste da cartilagem existente entre a patela e o fêmur. Normalmente gera dor na parte de trás ou ao redor da patela.  Essa dor pode ser em virtude do aumento da compressão da cartilagem entre a patela e o fêmur, que por sua vez pode ser motivado pelo mau posicionamento do ciclista sobre a bicicleta (selim muito baixo ou muito avançado).

Esse tipo de lesão pode ser causado pelo desequilíbrio entre os músculos vasto lateral e vasto medial; nesse caso a dor é normalmente na parte medial inferior da patela.

O excesso de treino também pode levar a esse tipo de lesão. Ao sentir dor é interessante fazer compressa de gelo e procurar um ortopedista, que possivelmente interromperá o treinamento por algum tempo caso a lesão seja aguda.  Ressaltando mais uma vez que ter esse tipo de problema no ciclismo não é comum e possivelmente deve ter sido causado por um dos motivos citados, portanto é muito importante corrigir o posicionamento, ou o treinamento para evitar a reincidência do mesmo.

Tendinites

São inflamações que acontecem nos tendões (estruturas que ligam a parte contrátil do músculo aos ossos, possibilitando a movimentação a partir da contração muscular). As tendinites são bem chatas de se recuperar, uma vez que nos tendões praticamente não existe irrigação sanguínea, fazendo com que a inflamação, uma vez instalada, necessite de muito tempo e cuidados especiais para ser curada.

São diversas as possibilidades de se ter uma tendinite no ciclismo, normalmente causada pelo mau posicionamento sobre a bike, ou erros no treinamento.

Um dos locais mais comuns é a tendinite no tendão patelar, pelo mesmo motivo da condromalacia patelo-femoral,  sendo o selim muito baixo e o excesso de treino as principais causas desse problema.

Outro local que é comum apresentar tendinite são os tendões do bíceps femoral, localizado na parte de trás da coxa. A dor característica normalmente se localiza na parte de trás do joelho, onde as causas mais comuns são o excesso na altura do selim e exageros nos treinos.

Existem, também, outros locais onde tendinites são comuns. O tratamento envolve o trabalho conjunto com fisioterapeutas que realização sessões com aparelhos específicos para agilizar a recuperação. Algumas vezes as dores surgem em conjunto com os hábitos diários ou pelo desequilíbrio muscular, por isso é sempre importante procurar um profissional para orientá-los.

Em outra oportunidade vamos comentar as dores lombares que estão presentes na vida de muitos ciclistas.

Um abraço a todos e ótimos treinos!