Wednesday, Nov 22nd

Last update:11:32:16 PM GMTTT

Headlines:

Voce esta na pagina: Principal
 

Bicicletando: A Transformação Urbana Através do Transporte Humano

Print PDF

Com o advento das Revoluções Industriais, a estrutura social, econômica e urbana modificou aceleradamente impulsionada pela cultura capitalista, a nova forma de economia estabelecida no mundo. A fabricação de produtos a partir de uma empresa, geralmente com um proprietário, e a obtenção do lucro pela maisvalia passou a ser a forma de adquirir capital. Por isso, tentava-se criar novas tecnologias para aumentar a produção e conseqüentemente obter mais lucros. Em meados do século XVIII, descobre-se a utilidade energética oriunda da queima do carvão através das máquinas a vapor.

Essa mudança permitirá a primeira forma de racionalização do trabalho, porém ainda não tão eficiente quanto se desejava. No século XIX acontece a 2ª revolução industrial e junto com ela surge o novo modelo de produção, o fordismo. Henry Ford, o criador dessa técnica, utilizou-se dela para produzir o seu grande invento, o automóvel, que mais tarde viria transformar a forma de se locomover e junto com ele, todo o ambiente urbano e social.

Em outubro de 1909, seu primeiro carro produzido em série, o chamado “Model T” (modelo T), chegara às ruas. Rapidamente ele se espalha por todo o mundo e se torna o principal objeto de desejo de todas as pessoas. Contudo, antes do automóvel, foi inventada a bicicleta, um veículo a propulsão humana que de certa forma deu origem ao carro.

Mas ao contrário dele, a tal “magrela”, é barata, não polui, não provoca ruído, ocupa pouco espaço, propicia a integração entre pessoas, promove o bem estar físico e mental, humaniza as ruas da cidade, transmite a sensação de segurança, serve para operar comércios ou serviços públicos e ainda permite o transporte de carga e passageiros. Por conta disso, muitas cidades na Europa adotaram esse simples veículo como seu principal meio de transporte.

Para isso, inúmeras medidas foram tomadas viabilizando o uso da bicicleta na cidade, dentre elas, a implementação da infra-estrutura cicloviária, composta por ciclovias, ciclofaixas e faixas compartilhadas. Em algumas cidades existem também as políticas de desestímulo do uso do automóvel, integração com transporte público e implementação de equipamentos como bicicletários e etc., medidas usadas com a finalidade de tornar o ambiente urbano mais humano,  equitativo e sustentável.

 

Imagens: Divulgação

Fonte: bemvindocicloturista.com.br