Friday, Nov 24th

Last update:11:32:16 PM GMTTT

Headlines:

Voce esta na pagina: Principal CICLISMO - ESTRADA NOTICIAS - ESTRADA José Eriberto dispara na segunda etapa e é o novo líder do Tour do Brasil
 

José Eriberto dispara na segunda etapa e é o novo líder do Tour do Brasil

Print PDF

José Eriberto, ciclista da equipe Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba abriu, sozinho, uma diferença de 1min49s sobre o segundo colocado nesta segunda etapa do Tour do Brasil - Volta Ciclística Internacional do Estado de São Paulo e fez seu time disparar na classificação. A etapa desta segunda-feira, entre Bauru e São Carlos foi marcada pelo complicado trecho de serra, com uma chegada a 813 metros acima do nível do mar, quase 300 metros mais alta do que na largada em Bauru. Apesar da temperatura amena, com nuvens em boa parte da serra, o vento e a altimetria tornaram o trecho bastante difícil, com 17 abandonos, oito deles de estrangeiros. A prova, a segunda mais longa desta edição, teve 166 quilômetros cronometrados, e começou a ser definida cedo. Ainda antes dos 40 quilômetros Flávio Santos, o Baiano, da Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba protagonizou uma fuga junto com José Eriberto. Eles ultrapassaram a dupla que liderava, formada pelo equatoriano Juan Pozo e por Jocemildo Pereira, da ADF Liniers. A partir daí, foram 100 quilômetros abrindo vantagem em relação ao pelotão principal, uma diferença que chegou a superar os seis minutos.

No entanto, quando tudo parecia caminhar para uma decisão ente os líderes, a 10 quilômetros da chegada Flávio Santos teve de parar uma segunda vez para trocar um pneu furado, e deixou José Eriberto sozinho. "Na primeira troca de pneu, eu esperei, mas na segunda nós estávamos muito perto da chegada e ameaçados pela fuga intermediária", contou Eriberto. "Sabia que seria muito mais difícil sozinho, mas acreditei no meu potencial e segui para a chegada". Flávio Santos, que no ano passado pedalou mais de 100 quilômetros sozinho para disparar na liderança nesta etapa, ficou para trás.

Os últimos 10 quilômetros foram os mais emocionantes da etapa. Eriberto via sua vantagem diminuir a cada quilômetro. Na fuga intermediária, Flávio Santos se juntou a Daniel Rogelin (São José dos Campos/Cannondale) e Flávio Reblin (Memorial/Santos/Giant). Mesmo em trio, eles não chegaram a ameaçar Eriberto, que cruzou a linha com 1min49seg de vantagem. No entanto, eles conseguiram presentear o bom público, tradicional em São Carlos, com uma chegada roda-a-roda. Daniel Rogelin, de São José, aproveitou-se bem de sua característica de sprintista e tomou a liderança nos metros finais da subida final no centro da cidade. Flávio Reblin ficou em segundo e Flávio Santos, que pedalou mais de dois terços da prova na frente, sentiu o cansaço e terminou em quarto. "Eu esperava repetir o ano passado e sair daqui com uma vitória e a camisa amarela. Mas a segunda quebra, a 10 quilômetros, foi muito desgastante", lamentou.

José Eriberto considerou esta a maior vitória de sua carreira. Emocionado, ele chorou muito na premiação, assim como vários integrandes da equipe de Sorocaba. "Uma vitória dessa com certeza vai me ajudar até no contra-relógio desta terça-feira. Apesar de eu não ser um especialista, sei me defender e, depois dessa, vou pra pista mais motivdado do que nunca". A vantagem que ele abriu nessa etapa é importantíssima não só para ele, como também para toda a equipe.

Treinamento por água abaixo - Flávio Reblin, de 23 anos, chegou em São Carlos no terceiro lugar depois de uma fuga de 48 quilômetros. Ao final da prova, o cansaço do catarinense era evidente. "Eu só consegui treinar 20 dias, porque perdi tudo o que tinha em casa, em Timbó, na última enchente em Santa Catarina e não tinha condição de treinar". Reblin agora está na terceira colocação, geral, apenas um segundo atrás de Daniel Rogelin e dois à frente de Flávio Santos.

Resultados da segunda etapa - Bauru / São Carlos - 166,4 km (cronometrados), média de 37.683 km/h

Individual
1- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - 4h24min57s (bonificação de 12 segundos)
2- Daniel Rogelin (São José dos Campos/Cannondale) - a 1min49s (bonificação de 6 segundos)
3- Flávio Reblin (Memorial/ Santos/Giant) - a 1min49s (bonificação de 5 segundos)
4- Flávio Santos (Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - a 1min49s (bonificação de 3 segundos)
5- Michel Fernandez (São Francisco Saúde/Ribeirão Preto) - a 3min21s

Metas Volantes
Primeira
1- Jocemildo Pereira (ADF Liniers/São Paulo) - 5 pontos
2- Juan Pozzo (Panavial/Equador) - 3 pontos
3- Maurício Carvalho (Autolim/Assis/Amea) - 2 pontos

Segunda
1- Flávio Santos (Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - 5 pontos
2- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - 3 pontos
3- Flávio Reblin (Memorial/ Santos/Giant) - 2 pontos

Prêmio de Montanha
Primeiro
1- Juan Pozzo (Panavial/Equador) - 5 pontos
2- Jocemildo Pereira (ADF Liniers/São Paulo) - 3 pontos
3- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - 2 pontos

Segundo
1- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba- 5 pontos
2- Flávio Santos (Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - 3 pontos
3- Renato Ruiz (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba- 2 pontos

Equipes
1- Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba - 13h21min33s
2- Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba - a 1min49s
3- Memorial/Santos/Giant - a 1min49s

Classificação geral individual - após duas etapas
1- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - 6h46min33s
2- Daniel Rogelin (São José dos Campos/Cannondale) - a 2min02s
3- Flávio Reblin (Memorial/ Santos/Giant) - a 2min03s
4- Flávio Santos (Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - a 2min05s
5- Antonio Nascimento(Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - a 3min22s
6- Alex Diniz (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - a 3min27s
7- Breno Sidoti (Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - a 3min33s
8- Cleberson Weber (DataRo/Foz do Iguaçu/Itaipu Binacional) - a 3min33s
9- Roberto Silva (Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - a 3min37s
10- Edgardo Simon (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - a 3min38s

Por Pontos
1- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - 13 pontos
2- Antonio Nascimento(Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - 12 pontos
3- Jocemildo Pereira (ADF Liniers/São Paulo) - 10 pontos

Prêmio Montanha
1- José Eriberto (Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba) - 10 pontos
2- Jocemildo Pereira (ADF Liniers/São Paulo) - 6 pontos
3- Antonio Nascimento(Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba) - 5 pontos

Equipes
1- Padaria Real/Caloi/Céu Azul Alimentos/Sorocaba - 20h27min04s
2- Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba - a 1min42s
3- Memorial/Santos/Giant - a 2min03s
4- São José dos Campos/Cannondale - a 2min03s
5- São Lucas Saúde/Giant/UAC/Americana - a 3min35s

A elite do ciclismo da América Latina - 20 equipes, sendo 14 nacionais e 6 de outros cinco países - percorrerá as cidades do interior paulista buscando pontos para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI). O evento tem oito etapas bastante variadas. Algumas longas, outras curtas, de montanha e contra-relógio, características técnicas que o definem como o melhor do País e um dos mais importantes das Américas.

Contra-relógio desta terça-feira - A etapa desta terça-feira não será de estrada, mas um contra-relógio no Parque Eco-esportivo Damha, com largada às 7 horas. Serão duas voltas no circuito, totalizando um percurso de 23 quilômetros. As bicicletas usadas são especiais para este tipo de prova e não existe vácuo, já que os atletas largarão individualmente de minuto em minuto. Vence quem completar no menor tempo e a prova é importante para que as equipes definam quais serão os ciclistas principais de cada time até o final do Tour do Brasil.

Etapas:
3ª etapa, dia 18 - São Carlos - contra-relógio - 23,4 km (Parque Eco-Esportivo Dahma) - largada : 7h05min

4ª etapa, dia 19 - São Carlos - Rio Claro (neutralizado de 70 km) e Rio Claro - Sorocaba - 179 km (SP 310, SP 348 e SP 075) - largada : 11 horas - chegada: 15h10min

5ª etapa, dia 20 - Sorocaba - Atibaia - 150,2 km (SP 075, 102, 300, 360, 063 e 065) - largada : 7h05min - chegada: 10h30min

6ª etapa, dia 21 - Atibaia - Pindamonhangaba - 183,7 km (SP 65, 70, 123, 132) - largada : 7h05min - chegada: 11h20min

7ª etapa, dia 22 - Pindamonhangaba - Campos do Jordão - 62 km (SP 132, 123, 046, 050) - largada : 7h05min - chegada: 8h35min - Campos do Jordão - Campinas (neutralizado, 250 km)

8ª etapa, dia 23 - Jundiaí - São Paulo - 72 km (SP 330, 348, Marginal Pinheiros) - largada : 7h05min - chegada: 8h35min

Total de competição : 962,3 km
Total percorrido : 1.282,3 (320km neutralizados)

O 8° Tour do Brasil - Volta Ciclística Internacional do Estado de São Paulo 2011 é uma realização e organização da Rede Globo, Yescom, Ideeia, Governo do Estado de São Paulo, Federação Paulista de Ciclismo e Confederação Brasileira de Ciclismo, com transmissão da Rede Globo, SporTV e Globo Internacional. O patrocínio de arena é da Redecard e Fisk Centro de Ensino, com co-patrocínio de Montevérgine e HCor e apoio da Refactor. O apoio especial é da Polícia Militar Rodoviária do Estado de São Paulo, SecretariaEstadual dos Transportes, Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Turismo de São Paulo, das prefeituras de Marília, Bauru, São Carlos, Rio Claro, Sorocaba, Atibaia, Pindamonhangaba, Campos do Jordão, Jundiaí e São Paulo, Artesp e das concessionárias Dersa, DER, Rota das Bandeiras, Eco Pista, Triângulo do Sol, Colinas, Rodovias do Tietê, CCR Autoban, Centrovias GrupoOHL, CCR. A supervisão é da União Ciclística Internacional , da Confederação Brasileira de Ciclismo , Federação Paulista de Ciclismo e Ideeia.

 

Imagens: Ivan Storti

Fonte: Divulgação - ZDL